Assine nosssa newsletter

Tempo seco: especialistas alertam para cuidados com a prática de atividade física durante o inverno

Hidratação, uso de roupas mais leves e a diminuição no ritmo dos exercícios são algumas das dicas

O

 inverno chegou e com ele os dias mais frios e secos do ano. É nessa época que a umidade relativa do ar também cai, chegando a menos de 20%. O ideal, segundo a Organização Mundial da Saúde, a OMS, é que esse índice esteja entre 60 e 80%. Por isso, é imprescindível manter alguns cuidados com a saúde, ainda mais em tempos de pandemia, com a retomada das academias e parques públicos e a utilização das máscaras de proteção.

O médico pneumologista do Hospital Anchieta de Brasília, Daniel Boczar, ressalta que com o clima seco e a queda da umidade relativa do ar, o corpo humano pode apresentar dificuldades de adaptação, principalmente nos extremos de idade – crianças e idosos. “Estas dificuldades são relacionadas à hidratação e ao aumento da prevalência das doenças respiratórias como a rinite e a asma brônquica”, afirma.

Ele aponta que com a diminuição da hidratação a pele, os olhos (irritação ocular, inchaço, lacrimejamento) e até ressecamento intestinal com o aumento do aproveitamento da água pelo intestino, podem ocorrer. “As mães que amamentam devem tomar um pouco mais de cuidado, pois a hidratação do bebê até seis meses depende do leite materno”, alerta o especialista.

Movimente-se
Boczar destaca que não existe contraindicação à prática das atividades físicas no clima mais seco. O profissional de educação física, da Evolve Gymbox, Vinícius Galvão complementa que é necessário procurar ambientes com uma boa climatização e ter muito cuidado com a prática em ambientes abertos e em horários em que a umidade esteja muito baixa.

Ele reforça que é preciso utilizar roupas mais leves e confortáveis; evitar horários entre as 10h e 16h; aumentar a ingestão de água durante o dia, principalmente antes, durante e após a atividade; diminuir a intensidade e duração de atividades como: caminhadas, corridas de rua e ciclismo e redobrar a atenção com os sinais do corpo e cessar a atividade diante de qualquer mal estar. “Já sabemos que a prática de exercícios físicos proporciona inúmeros benefícios para a saúde física e mental, mas nesta época do ano, com a umidade de Brasília próximo a 20% essa prática pode não ser tão boa assim”, afirma.

Segundo Galvão, a recomendação é de que o praticante procure sempre a orientação de um Profissional de Educação Física para que ele possa elaborar um programa de treinamento seguro e eficaz. ” A prática mal orientada pode causar um processo de desidratação e problemas respiratórios, mesmo para aqueles indivíduos mais preparados fisicamente”, acrescenta.

“É de extrema importância que busquemos nos mantermos ativos nessa época seca, observando todos os cuidados e recomendações para tal prática”, finaliza.

Sem comentários ainda.

O que você achou?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *