Assine nosssa newsletter

É possível se submeter a cirurgias plásticas no pós-parto?

Especialista explica o tempo que se deve esperar para fazer intervenções cirúrgicas e os riscos de não seguir as orientações médicas

A

maternidade é o momento dos sonhos de muitas mulheres, mas o pós-parto não costuma ser tão queridinho assim. Muitas mães, logo após darem darem à luz seus bebês, têm pressa para reconquistarem seu corpo pré gravidez, ou mesmo ficar melhor que antes, e, para isso, vão atrás de cirurgiões plásticos. Os procedimentos mais procurados por mulheres neste período são a mamoplastia, seja de aumento, diminuição ou retirada de pele, lipoaspiração e abdominoplastia.

Entretanto, o cirurgião plástico Ricardo Rezende alerta que, após todo o tempo de gestação, do parto, e do período de amamentação, o corpo da mulher ainda está se recuperando e passando por diversas mudanças fisiológicas e morfológicas. O tempo de espera para se submeter a uma plástica varia de acordo com o procedimento desejado. “O corpo da mulher muda bastante no pós-parto e fazer uma cirurgia em um momento de mudança corporal pode ser inadequado. É preciso que a paciente esteja com o peso estabilizado, não esteja amamentando há 6 meses e com exames pré-operatórios normais”, explica.

Barriga

No caso da lipoaspiração, o médico ressalta que não se trata de uma cirurgia emagrecedora, mas sim de uma retirada do excesso de gordura na região abdominal. “É importante que a paciente já tenha voltado ao peso anterior ou então emagrecido mais antes de fazer uma lipo, se não o resultado obtido pode não ser satisfatório”, garante. Para a diástase e flacidez no abdome, a abdominoplastia é o procedimento mais indicado. Nos dois casos, o tempo indicado de espera é de 8 a 12 meses.

Seios

Dar aquela turbinada é o desejo da maioria das mulheres após serem mães. Porém neste período os seios têm a função crucial de amamentar o bebê. Logo, o recomendado é esperar pelo menos seis meses após a paciente parar de amamentar. “Antes disso as glândulas mamárias ainda estão produzindo leite e os seios ficam com aparência mais inchada, de modo que o resultado de um implante ou uma redução possa mudar após a operação”, justifica o cirurgião.

De modo geral, Dr. Ricardo acredita que deve-se pensar de modo prático e consciente antes de partir para uma cirurgia plástica. “Este tipo de procedimento demanda muito repouso e cuidados especiais. Um bebê demanda muita atenção e dedicação de toda uma casa. Difícil conciliar isso com um bebê de colo”, argumenta o especialista, que finaliza dando um conselho: “Com o tempo as coisas voltam para o lugar, não há porque ter pressa. O melhor a se fazer é curtir o começo da maternidade se cuidando de forma menos invasiva, como exercícios e alguns tratamentos estéticos”.

Sem comentários ainda.

O que você achou?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *