Assine nosssa newsletter

Dança coletiva e laboratório de crítica no CCBB Educativo

Por Posted on 0

Dança coletiva e Laboratório de Crítica movimentam a semana no CCBB

D

ivino Sobral, artista, crítico de arte e curador independente, ministra Laboratório de Crítica dentro da programação do CCBB Educativo, nesta quinta 07/11. Esta edição será uma experiência destinada a pensar as relações da arte com a história e com a memória. A partir da análise direta de obras dos artistas brasileiros José Rufino, Dalton Paula, Paulo Bruscky e Talles Lopes, o convidado conduzirá uma investigação de diferentes procedimentos formais e nuances poéticas presentes em um ou mais artistas.

Já os pequenos e suas famílias serão convidados a criar, coletivamente, uma obra de arte feita a partir dos passos de dança que a música inspira nas pessoas, compondo uma linda melodia corporal.

O CCBB Educativo investe em ações inclusivas e afirmativas para estreitar as relações com a comunidade escolar, educadores, pessoas com deficiência, famílias, organizações não-governamentais, artistas, movimentos sociais, profissionais dos campos da arte e da cultura e interessados.

As atrações dialogam com os arredores do CCBB, como a exposição “VAIVÉM’, em cartaz no CCBB DF até este domingo 10/11 e o Museu do Banco do Brasil. Destina-se a todos os públicos com ações inclusivas e afirmativas para estreitar as relações com a comunidade escolar, educadores, pessoas com deficiência, famílias, organizações não-governamentais, artistas, movimentos sociais, profissionais dos campos da arte e da cultura e interessados.

Todas as atividades são gratuitas, mas para participar de algumas delas é necessária uma pré-inscrição.

 

 

Confira a programação:

 

 

Laboratório de Crítica, com Divino Sobral

07/11- das 17h às 21h

Processo de inscrição por formulário on-line: www.ccbbeducativo.com 

Sinopse desta edição: O laboratório será uma experiência destinada a pensar as relações da arte com a história e com a memória. A partir da análise direta de obras dos artistas brasileiros José Rufino, Dalton Paula, Paulo Bruscky e Talles Lopes, pretende a produção coletiva de textos críticos que investiguem diferentes procedimentos formais e nuances poéticas presentes em um ou mais artistas.

  

Sobre o convidado: Divino Sobral trabalha como artista, crítico de arte e curador independente. Entre 2011 e 2013 foi diretor do Museu de Arte Contemporânea de Goiás. Atualmente, é membro do Conselho Consultivo da Galeria do Centro Cultural UFG, em Goiânia. Entre seus reconhecimentos, o Prêmio Curadoria 24º Salão Anapolino de Arte (2017); Prêmio Curadoria 5º Prêmio Marcantonio Vilaça CNI SESI SENAI (2015) Prêmio Crítica de Arte Situações Brasília Prêmio de Artes Visuais do DF (2014).

 

 

Lugar de criação

09 e 10/11 – Desde Pequeno: Pé de valsa

O CCBB Educativo convida a todos para uma grande dança coletiva. Será que os movimentos são dança? Como se registra um corpo dançante? Quais cores tem a dança interior? A ideia é, coletivamente, criar uma obra de arte feita a partir dos passos de dança que a música inspira nas pessoas, compondo uma linda melodia corporal.

 

 

Visitas educativas agendadas

Ter, Qua, Qui, Sex    

Duração: 1h30

Ter a sex: 9h30, 10h30, 14h, 14h30 e 15h30

Qua e qui: 9h30, 10h30, 14h, 14h30, 15h30 e 19h

E-mail para agendamento: [email protected]

No momento do agendamento é possível escolher entre opções de visitas com atelier, visita à exposição ou visita patrimonial. Às quintas, às 14h30 há um horário disponível para a visita em Libras, exclusivo para grupos agendados.

 

Visitas mediadas

Ter, de 12h às 13h |  17h às 18h | 18h às 19h

Qua a sex, de 12h às 13h | 18h às 19h

Sáb, de 12h às 13h | 18h às 19h

Domingos e feriados, de 12h às 13h | 18h às 19h

Até 20 pessoas. Não necessita agendamento.

O grupo será formado 15 minutos antes do horário da visita.

Visitas ao acervo do Museu do Banco do Brasil ou à exposição “VAIVÉM”, em cartaz até 10/11.

 

 

Visitas mediadas em libras

Ter, às 18h, sex às 19h e sáb às 17h

Até 20 pessoas. Não necessita agendamento.

O grupo será formado 15 minutos antes do horário da visita.

Visita realizada em Libras com tradução em português ao acervo do Museu do Banco do Brasil ou à exposição “VAIVÉM”, em cartaz até 10/11.

 

 

 

SOBRE AS ATIVIDADES

 

LUGAR DE CRIAÇÃO

Todos os fins de semana, o educativo desenvolve programações especiais visando a ocupação, a convivência, a criação e o diálogo com a arte, para as crianças e suas famílias. O Lugar de Criação é um projeto dedicado ao público infantil, com interesse na experimentação da arte e das linguagens contemporâneas. Nele, os educadores e, por vezes, artistas convidados, realizam atividades e intervenções que estimulem a socialização, a curiosidade, a descoberta, a reflexão, o fazer coletivo e a cultura do brincar. O Lugar de Criação possui quatro segmentos:

Como nasce uma obra de arte? Dedicado para os intercâmbios entre crianças e artistas, com foco na experimentação das práticas e linguagens artísticas contemporâneas.

Desde pequeno – Dedicado à primeira infância, integração e socialização das crianças e os seus responsáveis, têm como foco os primeiros contatos com as exposições e seus conteúdos.

Trocação de histórias – Dedicado à leitura, música e a narrativa, com foco nas questões ligadas às exposições e ao patrimônio imaterial, imaginários sociais e culturais, a partir da experiência no centro cultural.

Eu faço meu brinquedo – Oficinas que exploram aspectos da cultura maker e da criação, para pensar o brincar e o brinquedo como prática coletiva, com temas como consumo, sustentabilidade e reuso.

 

MÚLTIPLO ANCESTRAL

Plataforma de trocas entre o público, as mestras e mestres ligados a diferentes saberes e práticas culturais, articulando a memória, o afeto e o patrimônio.

 

TRANSVERSALIDADES

Curso para professores e educadores, que aborda temas transversais aos campos da educação e da arte, conectando as questões presentes nas exposições, às urgências e reflexões cotidianas. Tem entre seus temas as práticas artísticas e sociais, a memória, a produção de subjetividades, de territórios e de patrimônios. É ministrado por profissionais convidados de áreas diversas.

 

PROCESSOS COMPARTILHADOS

Curso aborda aspectos da concepção, montagem, expografia e reflete sobre as especificidades de uma exposição. Voltado para formação de artistas, educadores, críticos, curadores e demais profissionais do campo da arte e da produção cultural. Utilizará as montagens das exposições como potente espaço de formação profissional nos quais serão evidenciados questões como: iluminação, sinalização, peças gráficas, concepção e atividades educativas.

 

LABORATÓRIO DE CRÍTICA

Laboratório de crítica e reflexão sobre arte, incluindo a esfera do jornalismo cultural, memória e patrimônio a partir das exposições. Através desta plataforma, desejamos potencializar as exposições como espaços de formação e pesquisa para estudantes de arte, jornalismo, curadoria e história. É ministrado por profissionais convidados de áreas diversas.

 

SEMANA DO EDUCADOR

Com o objetivo de receber, logo no início da exposição, os professores, coordenadores pedagógicos e demais integrantes da comunidade escolar, o Programa Educativo realiza a Semana do Educador

 

COM A PALAVRA…

Visitas para o público espontâneo, realizadas por especialistas ou profissionais referências em temas diversos.

 

VISITAS EDUCATIVAS AGENDADAS

Os educadores realizam visitas agendadas, inclusivas, com grupos escolares e não escolares, visando criar um espaço de diálogos e trocas de experiências e saberes aliado às práticas artísticas, culturais e sociais, abordadas pelas exposições e demais programações do CCBB. As visitas são oferecidas nas manhãs, tardes e noites, para acolher os estudantes na sua diversidade de realidades e contextos educacionais.

No momento do agendamento é possível escolher entre opções de visitas com atelier, visita à exposição ou visita patrimonial. Às quintas, às 14h30 há um horário disponível para a visita em Libras, exclusivo para grupos agendados.

 

VISITAS MEDIADAS

Nesta visita os educadores se juntam ao público, para dialogar, compartilhar e trocar olhares, leituras e produções de significados em torno das produções, práticas, contextos e trajetórias dos artistas que participam do acervo do Museu do Banco do Brasil ou exposições em cartaz.

 

VISITAS MEDIADAS EM LIBRAS

Seguindo os mesmos princípios da visita mediada, a visita em Libras é realizada em Libras com tradução em português. Ela acolhe pessoas surdas e/ou com deficiência auditiva e ouvintes, numa experiência compartilhada com os educadores das exposições. São realizadas duas vezes por semana, com dias e horários pré-definidos por cada CCBB, sem necessidade de agendamento.

 

Informações, dúvidas e agendamento:

61 3108-7624 | [email protected] | www.ccbbeducativo.com

Sem comentários ainda.

O que você achou?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *